top of page

Como conseguir a felicidade permanente e plena



Silhuete de garota de braços abertos na praia olhando para cima e de frente para o sol


Para conseguir a felicidade plena e duradoura, deve-se abandonar a ideia de uma mente que busca a felicidade, para assim dar lugar à mente verdadeira. Isso é possível!


A mente autocentrada que quer e busca as coisas para ter felicidade é justamente o que  está encobrindo a felicidade. Sem essa mente que busca felicidade, a felicidade brilha, por si só, no exato momento em que essa ideia de buscar desaparece. A mente ampla pode então ser reconhecida, e permanecer com ela é a felicidade permanente e plena.


Essa felicidade é um estado onde a mente estreita não está presente. E ela só resplandece quando a mente paralisa sua busca, num ato de entrega total, de aceitação da Vida.


Como é a verdadeira felicidade?


Existe uma  felicidade sem motivo, sempre presente e infinita, que não depende de objetos ou da realização de desejos. Essa felicidade pura acaba sendo encoberta por camadas e mais camadas de pensamentos/desejos ilusórios. 


Pensamos que a felicidade seja a sensação de satisfação quando alcançamos algum desejo, entretanto, a satisfação de desejos apenas gera mais desejos, trazendo o consequente e inevitável sofrimento.


A busca pela felicidade surge porque acredita-se que falta algo, que algo precisa ser obtido. Mas, mesmo conseguindo a satisfação de desejos, em pouco tempo a tal felicidade se esvai e a mente retoma  seu movimento em busca de outra coisa. As buscas não têm fim.


Um objeto, que um dia  foi causa de desejo, pode facilmente se converter em causa de infortúnio, tristeza, preocupação, frustração. Observe: tudo sobre o que você reclama e se preocupa  hoje em dia,  já foi, no passado, algo que você  desejou porque pensou que seria motivo de felicidade.


Onde está a felicidade duradoura e como consegui-la?


A felicidade está sempre presente, é inerente à existência, porém encontra-se encoberta pela mente/pensamentos. Nada pode invocá-la ou suprimi-la. Ela, a felicidade,  somente pode ser reconhecida/conseguida quando limpamos tudo o que a encobre, então será reconhecida e  simplesmente pode brilhar por si mesma.


É impossível conseguir felicidade plena, eterna e consistente num mundo transitório, nos objetos de desejos transitórios e efêmeros, tais como casa, carro, relacionamentos, profissão, circunstâncias, eventos, substâncias, estados mentais, bons filhos, bons cônjuges, dinheiro, comidas, roupas,  etc..


Todo objeto de desejo é impermanente e traz apenas felicidades imediatas e efêmeras, mesmo assim, quando obtemos algo, queremos que ele dure, perdure. Entretanto, tudo chega ao fim um dia. 


Dentro da  própria pessoa que busca felicidade está implícita a falta, a escassez, a ausência, a incompletude, pois, se assim não fosse, ela não estaria buscando mais nada.  


Felicidade verdadeira existe quando na sua mente não há o pensamento de perseguir a felicidade e você se libertou da falsa mente humana (mente autocentrada), que está cheia de ganância e, consequentemente, de sofrimento.


Em um modelo perfeito, a felicidade deve ser eterna e independente de circunstâncias, correto? Pois bem, isso existe.


A felicidade é como um  ‘pano de fundo’, ‘atrás’ de quaisquer movimentos ou complicações da mente. É como o céu azul, que pode estar encoberto pelas nuvens. 


A pessoa que quer e busca as coisas, e seu mundo mental, são os encobrimentos da verdadeira alegria serena, tal qual um véu sobreposto, tal qual as nuvens.


Quando a crença na busca da felicidade se esvai, a felicidade lá está, imaculada, intocada, sempre presente , “atrás” das atividades da mente. 


Essa felicidade eterna pode ser chamada de “céu”, “paraíso”, “fonte”, “reino da Verdade”.  Ela não pertence a um sujeito. Apenas existe e para sempre. 


Nesse reino há aceitação total de tudo o que aparece, ele tudo abrange, sem ter que escolher/excluir nada. Essa Felicidade é, às vezes, também chamada de “Deus”, “Buda”, “Alá”, “Consciência”, “Universo”, “Vazio”, “Silêncio, “Ser”, “Fonte”, “Verdade”, “Absoluto”, “Realidade”.



Copa de árvore e céu azul visto de baixo para cima.


Somente quando a crença na existência de uma pessoa separada de tudo  e de todos não mais existir, será possível reconhecer a verdadeira felicidade, viver no ‘céu’, ainda em vida.


Reconhecer a menta ampla e generosa e permanecer com ela, pode ser chamado de renascimento, significando que a mente autocentrada desapareceu e uma nova mentalidade surgiu. Quando isso acontece, é a felicidade plena.


Então, com a nova mente, a pessoa estará vivendo no céu, ‘aqui e agora’ , onde vida ou morte são a mesma coisa. Não haverá ansiedade, preocupação, aflição ou estresse, e viverá uma vida de liberdade e libertação sem sofrimentos e fardos. 


Quando a mente falsa e ilusória (autocentrada) desaparece, você é feliz em todos os momentos.


A mente verdadeira é a mente grande e ela é a própria felicidade (sem desejos, sem julgamentos, vivaz, grata, sem ganância). Essa grande mente não tem buscas, pois está completa.



"Aquele que está livre de sofrimentos e fardos, que tem paz de espírito, e se concentra no trabalho, estando satisfeito com o que faz, sem se distrair, será aquele que poderá viver bem sem que nada lhe falte. Aquele que nasce e vive no mundo verdadeiro tendo a mente verdadeira que aceita todas as coisas do mundo, sem estresse - que são as preocupações, sofrimentos e fardos - é aquele que vive bem e que é feliz. Aquele que não tem o falso eu e que nasceu de novo como o verdadeiro eu, é aquele que viverá bem" (Myung, Woo; Como ter um encontro com Deus, Buda, Alá; Cham books editora, 2022, p.231).

A mente estreita com suas narrativas, ideias, concepções, julgamentos, apegos, jeitos de pensar,  sentir e agir, com seus inúmeros pensamentos e desejos, tudo isso é o que  traz as preocupações, sofrimentos e pesos.


Existe um jeito estruturado, seguro, prático e eficiente para fazer essa mente pequena desaparecer e,  em seu lugar, resplandecer a felicidade real. Para isso, te convido para  uma palestra introdutória gratuita, clicando nesse link.





Imagens:








66 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page